Interação Feminina
Tudo sobre universo feminino

Como o MINOXIDIL funciona? – Explicação Científica

0

Oi amores, tudo bom? Muita gente tem dúvida se o minoxidil realmente funciona, e o porquê que ele funciona, já que a maioria dos produtos capilares não funcionam tão bem. Eu já tenho um post aqui onde falo um pouco sobre o minoxidil, mas hoje trago para vocês a forma como o Minoxidil funciona com uma cooperação super especial.

Três meninas que são estudantes de medicina da UFJF e conheceram o blog Interação Feminina (Gabriella, Larissa e Isabela) fizeram uma pesquisa científica sobre o mecanismo de ação do minoxidil, a forma real de como ele age, e compartilhou os achados conosco. Muito obrigada por ter nos enviado esta pesquisa meninas, amamos esta interação e troca de conhecimentos. Sabemos o quanto isto é importante.

Veja na íntegra o resultado obtido:

“Segundo o artigo “Effect of Minoxidil on proliferation and apoptosis in dermal papilla cells of human hair follicle”, há uma hipótese sobre os efeitos do Minoxidil quanto à proliferação e à apoptose das células da papila dérmica (DPCs) do folículo piloso humano. Nesse artigo, comparava-se o mecanismo da ação tópica do Minoxidil em termos de estimular o crescimento do cabelo, visto que, com base nos experimentos realizados, foi possível observar um alongamento significativo de folículos pilosos individuais após a adição de Minoxidil. Foi identificado que a atuação do composto fez aumentar significativamente a proliferação e sobrevivência de DPCs humanas, e ativou as substâncias ERK e Akt fosforilada. As concentrações dessas substâncias aumentaram 1 h após o tratamento. Relata-se que o aumento percentual da fosforilação de ERK foi de 287% em 0,1 μM e 351% em 1,0 μM de Minoxidil, e o da fosforilação de Akt foi de 168% em 0,1 μM e 257% em 1,0 μM de Minoxidil. Além disso, 1,0 μM de Minoxidil aumentou a expressão de Bcl-2 em mais de 150%, enquanto 1,0 μM de Minoxidil diminuiu a expressão de Bax em mais de 50%, as quais são enzimas relacionadas à apoptose celular. Dessa forma sugeriu-se que o Minoxidil estimula o crescimento dos cabelos humanos através dos efeitos sobre DPCs.

Ademais, encontramos mais informações sobre o assunto no artigo “Minoxidil: mechanisms of action on hair growth”, em que esse segundo estudo relata que há mais de 30 anos sabe-se que o Minoxidil estimula o crescimento capilar. No entanto, até a data da publicação do estudo, a comunidade científica ainda não havia desvendado qual seria o real mecanismo de ação de tal substância. O que se tinha até o momento eram evidências de que o composto poderia estimular a entrada precoce do folículo piloso na fase anágena, aumentar o diâmetro da fibra e alterar o ciclo capilar. Em estudos laboratoriais feitos com ratos, a aplicação de Minoxidil resultou em não alteração na fase anágena, mas sim em redução da duração da fase telógena do pelo. Já em estudos realizados em macacos pré-adolescentes, os quais desenvolvem um tipo de calvície semelhante à humana, a administração da substância preveniu a perda capilar, aumentou a proporção de folículos na fase anágena, reduziu folículos telógenos e provocou o espessamento do fio. Na conclusão do artigo, os pesquisadores reconhecem que é inegável o crescimento capilar provocado pelo uso tópico de Minoxidil, e que ele pode ser usado eficazmente para o tratamento de alopecia androgênica (calvície) em homens e mulheres, mas ainda é preciso mais estudos para desvendar completamente os mecanismos celulares responsáveis por esse efeito biológico.

Atenciosamente,

 Gabriella Oliveira, Larissa Bouquard e Isabela Fernandes.

Referências

HAN, Ji Hyun et al. Effect of minoxidil on proliferation and apoptosis in dermal papilla cells of human hair follicle. Journal Of Dermatological Science, South Corea, v. 34, n. 2, p.91-98, abr. 2004.

Messenger, A., & Rundegren, J. (2004). Minoxidil: mechanisms of action on hair growth. British Journal of Dermatology, 186-194.”

Minhas Considerações:

Está mais que comprovado cientificamente que o minoxidil funciona muito bem. Mas lembre-se sempre de procurar um médico dermatologista/tricologista, ou um clínico geral (se não tiver acesso a um “dermato”) caso você esteja tendo queda capilar. Afinal, existem diversas causas que podem resultar em queda dos fios, então se faz  necessário uma avaliação médica para intervir direto no causador do problema! Assim o tratamento é mais eficaz 😉

Ah, a intenção deste post foi de fato mostrar uma “visão científica”. Não esquece de clicar aqui para ter mais informações sobre o minoxidil, de uma forma “mais popular”.

Gostou? Compartilha com uma amiga.

E vem se inscrever no meu canal, clique aqui para conhecer.

Aproveita e vem conhecer meu instagram (clique aqui) e meu facebook (clique aqui).

Um super beijo!!!

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.